sábado, 18 de maio de 2024

40 ANOS DA HORA DO PESADELO


Em Outubro vão se completar 40 anos do lançamento do clássico do terror A Hora do Pesadelo.
Assim, pra marcar a data, decidi fazer um post lembrando algumas curiosidades sobre o filme:
Existiu um Freddy Krueger de verdade?
Bom, sim e não.
Realmente o diretor e roteirista Wes Craven conheceu um cara mau chamado Fred Krueger quando ele era criança, mas não era um ser sobrenatural que controlava os pesadelos, e sim um aluno brigão que fez bullying contra ele durante vários anos na escola.
Já a aparência física do Freddy foi uma espécie de mistura da aparência de 2 homens deformados que ele viu na infância e nunca mais conseguiu esquecer.
Antes de se inspirar nisso, o diretor tinha pensado em retratar o Freddy com o crânio exposto, com os lábios rasgados (e com a maioria dos dentes expostos o tempo todo) e com vários ferimentos profundos pelo corpo soltando pus sanguinolento sem parar. Mas, na época, não existiam efeitos especiais capazes de criar essa aparência de uma forma convincente (até dava pra fazer isso, mas ia ficar super trash), o que fez o diretor abandonar a ideia.
A origem do Freddy nunca é contada com detalhes no filme de 1984. Na verdade, o passado dele só é mencionado numa cena de diálogo entre a Nancy e a mãe dela. Mas as continuações do filme deram muito mais informações sobre isso.
Aliás, de acordo com as explicações dadas ao longo da franquia, o Freddy nasceu de um estupro coletivo, quando uma freira foi atacada ao mesmo tempo pelos 100 loucos mais violentos dos Estados Unidos. Então, tecnicamente, ele é um mutante: ele nasceu da mistura dos espermatozoides de 100 homens ao mesmo tempo (herdando assim o DNA violento dos 100 pais dele).
O filme também faz críticas explícitas contra o autoritarismo dos pais.
Os adolescentes falam que tem alguma coisa errada acontecendo, mostram provas concretas aos pais de que tem alguma coisa errada acontecendo... E qual é o resultado? Os pais apenas empacam naquele posicionamento:

“Eu sou pai, então eu estou certo e eu sei o que é melhor pra você. Ponto final e acabou.”

“Eu sou mãe, então eu estou certa e eu sei o que é melhor pra você. Ponto final e acabou.”
O alcoolismo da mãe da Nancy deveria ser explicado pelo fato de ela ter perdido um filho mais velho assassinado pelo Freddy (e por isso ela participou do linchamento e morte do Freddy e guardou a luva com lâminas dele).
A frase em que a personagem diria isso faz parte originalmente da cena em que ela conta à filha sobre o linchamento do Freddy, mas esse trecho da cena foi excluído da edição final.
As armadilhas que a Nancy prepara pro Freddy nas últimas cenas do filme acabaram ficando com um tom meio cartunesco. É tudo meio exagerado (até lembram um pouco as armadilhas que os personagens dos Looney Tunes preparavam uns pros outros) e tudo parece elaborado demais pra ela sozinha ter encontrado material pra fazer todas aquelas armadilhas sem sair de casa e ter deixado tudo aquilo pronto em poucos minutos.
Até a trilha de pegadas de fogo que o Freddy deixa ao subir a escada na conclusão dessas cenas lembra alguma coisa de desenho animado.rsrs
Mas não sei se isso foi feito propositalmente pra ser engraçado ou não. Afinal, o Freddy sempre teve um certo quê de comédia.
Embora o Wes Crave tenha imaginado desde o início um final feliz pro filme, o produtor Robert Shaye queria um final em aberto, deixando indefinido se o Freddy tinha sido derrotado ou não. E 4 finais diferentes chegaram a ser filmados. Mas o final oficial é o que o produtor queria, com os jovens sendo ‘engolidos’ por um carro com as cores da roupa do Freddy, enquanto a mãe da Nancy é puxada pelo vilão pra dentro de casa.
Algumas pessoas reclamam das contradições e falta de continuidade quando você vê todos os filmes da série em ordem.
Bom, vamos lembrar que uma das características principais dessa série é que os sonhos dos personagens se misturam com a realidade. Muitas vezes, uma cena começa como algo real e, quando você percebe, já entrou no sonho do personagem.
Será que dá pra numa história que se desenvolve nesse ritmo não ter contradições?rsrs
Freddy vs Jason (2003) provavelmente foi o filme da franquia que despertou mais polêmicas, porque misturou a história de vilões de 2 tipos diferentes de terror. E embora alguns fãs de ambas as franquias tenham gostado, tiveram outros que odiaram a ideia.
Mas é interessante lembrar que Freddy vs Jason é uma das continuações da Hora do Pesadelo (a última continuação dele, na verdade), mas não é uma continuação de Sexta-Feira 13 (1980).
Ocorre que esse último filme tem os direitos autorais dele presos à Paramount Pictures. Mas A Hora do Pesadelo e Freddy vs Jason são ambos pertencentes à New Line Cinema. Então, por motivos de direitos autorais, Freddy vs Jason não podia continuar a história de Sexta-Feira 13 (o Jason que aparece ali é outra versão do personagem, e não a versão que aparece no filme de 1980).
E já que entramos no assunto, por que a mão do Freddy aparece no final de Jason Vai para o Inferno: a Última Sexta-Feira (1993) saindo da terra e puxando a máscara do Jason lá pra dentro?
Desde os anos 90, tanto os fãs dos filmes do Freddy quanto os fãs dos filmes do Jason levantaram várias teorias pra explicar essa cena. Mas eu diria que é simplesmente um easter egg. Porque Jason Vai para o Inferno é cheio de easter eggs de outros filmes de terror: prestando atenção, você vê ali cenas que lembram passagens do Incrível Homem que Derreteu (1977), Halloween (1978), Alien (1979)...
Então, a cena da mão do Freddy puxando a máscara do Jason pro Inferno é uma imitação da cena em que ele puxa a mãe da Nancy pra dentro de casa.
Em 1988, um seriado chamado A Hora do Pesadelo: o Terror de Freddy Krueger foi lançado na televisão.
Obviamente, esse seriado foi inspirado no filme de 1984, contando com a presença do Freddy. Mas esse seriado não faz parte da cronologia oficial do filme.
Em 2010, foi lançado um remake do filme de 1984. Mas não foi lá essas coisas... Na verdade, ficou bem longe de repetir o sucesso do original.
Mesmo quem não curte filmes de terror e nem se informa sobre o assunto costuma se surpreender com um detalhe da Hora do Pesadelo: foi o 1º filme do Johnny Depp.
Pra quem não gosta de filmes de terror, certamente isso parece um início de carreira um tanto desprezível. Mas, levando em conta que, já no ano seguinte, ele protagonizou Férias do Barulho e comparando uma coisa com a outra, A Hora do Pesadelo foi até uma estreia clássica pra ele.

Algumas produções diretamente inspiradas em A Hora do Pesadelo:

Mahakaal (1993)

A Wet Dream on Elm Street (2011)

Espantalho de Amityville (2021)

👹👹👹

Outras vezes em que o blog já falou sobre...

A HORA DO PESADELO





A WET DREAM ON ELM STREET


ALIEN







ESPANTALHO DE AMITYVILLE




FÉRIAS DO BARULHO




FREDDY VS JASON



HALLOWEEN






JASON VAI PARA O INFERNO: A ÚLTIMA SEXTA-FEIRA


MAHAKAAL




O INCRÍVEL HOMEM QUE DERRETEU


SEXTA-FEIRA 13



















ATENÇÃO: esse post é inédito! Não consta na Bússola do Terror!
Até a próxima!
Brasil 2024: tempo de pensar no que é melhor pra sua cidade.

2 comentários:

Marcelo Castro Moraes disse...

Eu me lembro que o SBT fazia a maior propaganda quando seria exibido o filme. Me lembro, por exemplo, que surgiu o personagem no programa do Viva a Noite.

Leo Rib disse...

Eu vi na 1ª vez em que passou no SBT. Fiquei sem dormir.rsrs