segunda-feira, 24 de junho de 2024

HYAKUJU SENTAI GAORANGER

título original: Hyakuju Sentai Gaoranger
título brasileiro: inexistente (inédito no Brasil)
ano de lançamento: 2001
país: Japão
elenco principal: Kazuyoshi Sakai, Kei Horie, Mio Takeuchi, Noboru Kaneko, Takeru Shibaki, Tetsuji Tamayama
direção: Katsuya Watanabe, Kenzo Maihara, Noboru Matsui, Noboru Takemoto, Satoshi Morota, Shojiro Nakazawa e Taro Sakamoto
roteiro: Chieko Suzaki, Junki Takegami, Masanao Akahoshi, Naoyuki Sakai e Shojiro Nakazawa

No início do século XI, criaturas sobrenaturais chamadas orugus começaram a nascer das energias negativas que os humanos espalhavam pelo Mundo. E assim, sacerdotisas daquela época reuniram um grupo de 6 guerreiros pra lutar contra esses monstros, dando ao grupo o nome de Gaoranger.
Como eram feitos de energias negativas e de mal solidificado, os orugus só se prestavam a destruir o Mundo e prejudicar inocentes. Mas, com a ajuda dos animais gigantes de ferro, o grupo Gaoranger conseguiu deter a invasão.
No início do século XXI, o mesmo fenômeno voltou a acontecer! Assim, a sacerdotisa Tetomu, descendente e sucessora das antigas sacerdotisas, vai ter que fazer a mesma coisa que as suas antepassadas...

Traduzindo literalmente, Hyakuju Sentai Gaoranger, o nome original desse seriado, significa “esquadrão das 100 feras Gaoranger”. Isso é porque os heróis do seriado são associados a gigantes de ferro com a aparência de animais. E ao todo, foram projetados 100 animais gigantes de ferro pro seriado. Mas, obviamente, nem todos apareceram.
O seriado começa com apenas 5 desses gigantes. Mas a Tetomu conta num episódio que, há mais de 1000 anos, quando houve uma batalha entre os orugus e os gigantes de ferro, vários desses se perderam pelo Mundo. Mas alguns deles vão reaparecer nos próximos tempos, agora que voltaram a ser necessários.
Gaoranger foi o 1º sentai lançado no século XXI.
Bem mais movimentado que seu antecessor Mirai Sentai Timeranger (2000) e também com alguns vilões relativamente mais engraçados, o seriado apresenta alguns plot twists durante o seu desenrolar.
Aliás, a princípio, temos a ideia de que o vilão principal do seriado é uma estátua monstruosa chamada Orugu Masuta, que orugus acreditam que é a imagem de uma divindade que reina sobre eles, mas que ninguém nunca viu pessoalmente. Mas, nos últimos episódios do seriado, vemos que não é nada disso.
Gaoranger teve episódios filmados ao longo de todo o Japão, já que os orugus aparecem atacando nas mais variadas cidades japonesas.
Em 2002, várias cenas desse seriado foram utilizadas como stock footage na 10ª temporada de Power Rangers. E essa provavelmente foi a temporada de Power Rangers que fez menos mudanças no roteiro original do sentai em que ela foi inspirada. Pouquíssimas coisas foram mudadas entre a versão nipônica e a versão americana.
A atriz Takemi, que aqui interpretou a sacerdotisa Tetomu, já tinha tido um pequeno personagem em 1 episódio de Timeranger.
O ator Daigaku Sekine, que aqui interpretou o pai da guerreira branca, já tinha feito um personagem menor em Denshi Sentai Denziman (1980), já tinha feito uma pequena participação em Space Cop (1982), já tinha interpretado o vilão Zampa em O Fantástico Jaspion (1985), já tinha aparecido no episódio 25 de Defensores da Luz Maskman (1987) como um dos guerreiros que lutam contra o Akira, já tinha interpretado a aparência humana do monstro do episódio 13 de Jiban (1989), já tinha interpretado um dos reis de Goma em Gosei Sentai Dairanger (1993) e em Ninja Sentai Kakuranger (1994) ele já tinha interpretado o 1º kakuranger amarelo e também o disfarce humano do monstro do episódio 47.
A atriz Rei Saito, que aqui interpretou a vilã Tsue Tsue, já tinha interpretado a Hélen durante a infância em Spielvan (1986).
E o ator Hirofumi Fukuzawa, que aqui interpretou o ‘robô-tutor’ Gaogodo, já tinha interpretado os vilões Zerumoda e Eguzosu em Gekiso Sentai Carranger (1996), os vilões Budo e Bizunera em Seiju Sentai Gingaman (1998) e o vilão Koboruda em Kyukyu Sentai Go Go Five (1999).
Mais informações sobre Gaoranger? Lá vai:


E dê uma clicada aí do lado em ‘produções japonesas’ que você acha posts sobre Carranger, Dairanger, Denziman, Gingaman, Go Go Five, Jaspion, Jiban, Kakuranger, Maskman, Space Cop, Spielvan e Timeranger.
ATENÇÃO: esse post é inédito! Não consta na Bússola do Terror!
Até a próxima!
Brasil 2024: tempo de pensar no que é melhor pra sua cidade.

sábado, 22 de junho de 2024

TOSHIMICHI TAKAHASHI

O japonês Toshimichi Takahashi certamente é mais conhecido no Brasil por ter interpretado os vilões Des-Killer, de Goggle Five, os Guerreiros do Espaço (1982); Dr. Bio, de Spielvan (1986); Baraom, de Black Kamen Rider (1987); e Gatezon, em Kamen Rider Black RX (1988). Mas ele também já fez participações menores em Denshi Sentai Denziman (1980); Taiyo Sentai San Barukan (1981); Space Cop (1982); Sharivan, o Guardião do Espaço; Kagaku Sentai Dynaman (ambos de 1983); Shaider, o Detetive do Espaço (1984); O Fantástico Jaspion (1985); Defensores da Luz Maskman (1987); Jiban (1989); Kyoryu Sentai Zyuranger (1992); Gosei Sentai Dairanger (1993); e Choriki Sentai Ohranger (1995).
Quanto aos filmes de terror, ele só apareceu em raríssimos até hoje.
A estreia do Toshimichi na área foi em 1975, quando ele interpretou o monstro de Lobisomem Enfurecido.
E em 1986, ele foi visto em Baioserapi.
Mais informações sobre o Toshimichi? Lá vai:


E dê uma clicada aí do lado em ‘produções japonesas’ que você acha posts sobre Baioserapi, Black Kamen Rider, Dairanger, Denziman, Dynaman, Goggle Five, Jaspion, Jiban, Kamen Rider Black RX, Maskman, Ohranger, San Barukan, Shaider, Sharivan, Space Cop, Spielvan e Zyuranger.
ATENÇÃO: esse post é inédito! Não consta na Bússola do Terror!
Até a próxima!
Brasil 2024: tempo de pensar no que é melhor pra sua cidade.

segunda-feira, 17 de junho de 2024

40 ANOS DE MACHINEMAN


Em Janeiro se completaram 40 anos do lançamento do seriado Machineman.
Assim, pra marcar a data, decidi fazer um post lembrando algumas curiosidades sobre esse tokusatsu:

Desde que começaram os primeiros rascunhos sobre Machineman, a intenção era criar um super-herói japonês voltado especificamente pro público infantil mais pequenininho (crianças de cerca de 5 anos) e que tivesse características principalmente do Superman e eventualmente de outros heróis ocidentais.
💥Quando o protagonista se apresenta como um rapaz de outro planeta, que esconde a origem dele enquanto convive com a população comum disfarçado de pessoa comum, que tem uma repórter como melhor amiga/aspirante a namorada, que se transforma num herói que usa uma capa nas costas e tem a inicial do nome dele desenhada no tórax e que tem como principal inimigo um cientista louco com ideias bizarras, até aí já dá pra ver características do Superman mostradas em várias versões diferentes do personagem.
A cena em que a Gunko cai do alto de um prédio e é salva no ar pelo Machineman é uma imitação da cena em que a Lois Lane cai de um helicóptero preso no alto de um prédio e é salva no ar pelo Superman em Super-Homem (1978).
O Ken quase sempre usa óculos e veste uma jaqueta marrom pra circular pelo Japão sem ser percebido. E isso claramente foi inspirado nos óculos e na jaqueta marrom do Clark Kent vista em Superman 2 (1980).
💥A arma principal que ele usa pra lutar é uma espada de lâmina laser, obviamente inspirada nas espadas dos jedis da série Star Wars (1977).
💥As espadas laser de outros heróis japoneses do mesmo tipo quase sempre tinham o formato de ninjatos. Mas a espada do Machineman tinha o formato de um florete e, num dos golpes mortais que ele dava com ela, ele fazia um movimento de Z. E isso obviamente são características do Zorro.
💥Os vilões também tiveram um certo toque de seriados ocidentais feitos pra crianças. Principalmente na fase em que a Lady M assume o comando e, alternados com os robôs guerreiros que ela envia, também vai sempre algum vilão humano fantasiado de alguma coisa... Isso lembra bastante os vilões de desenhos como O Inspetor (1965) e Os Impossíveis (1966), por exemplo.
💥Falando nos vilões, só fizeram 3 fantasias de robôs, que eram remodeladas a cada episódio pra parecer que eram vários robôs diferentes que o Professor K tinha à disposição dele. Botavam uma decoração diferente nos braços da fantasia no episódio de hoje, outra decoração diferente na cabeça da fantasia no episódio de amanhã...
E a ideia deve ter parecido boa aos produtores de Cybercops, os Policiais do Futuro (1988), já que lá eles usaram exatamente o mesmo esquema pra representar os robôs da Tropa Harkos e da Tropa Ominos.
💥Os japoneses não deixaram de homenagear também aquele que foi talvez o principal herói nipônico até o início dos anos 80: a forma como o Ken se transforma em Machineman, apontando um aparelho pro alto, é basicamente a mesma coisa que o Shin Hayata fazia pra se transformar em Ultraman no seriado original do herói (1966).
💥Machineman é um metal hero?
Esse é aquele tipo de pergunta que tem uma resposta oficial e outra prática: oficialmente, não; na prática, dependendo do ponto de vista, sim.
Acontece que foi a Toei Company que fundou a franquia dos metal heroes. Assim, quem bate o martelo pra decidir se um seriado faz ou não parte dessa franquia é a Toei. E a Toei nunca reconheceu Machineman como um metal hero. Então...
Entretanto, é inegável que Machineman tem várias características de metal hero: o herói principal é um rapaz associado de alguma forma a extraterrestres, que tem como base a própria nave que trouxe ele pra Terra, que através de alta tecnologia veste uma armadura pra lutar, que enfrenta uma organização criminosa que a cada episódio manda um ‘monstro’ com um poder diferente, que dá os golpes mortais nos inimigos dele com uma espada laser e que anda sempre junto com uma moça que funciona como uma espécie de assistente dele. Ou seja, na prática, não deixa de ser um metal hero.
Curiosamente, Machineman fez mais sucesso do que Shaider, o Detetive do Espaço (1984), o metal hero oficial que a Toei exibia simultaneamente.
💥Uma pergunta que muita gente já se fez: aquelas cartas que o Machineman recebia de crianças que eram fãs dele no final dos episódios eram de verdade?
Sim, eram de verdade. Várias pessoas envolvidas na produção do seriado já confirmaram isso em público.
💥No disfarce terráqueo que usava, o Ken tinha uma moto... É difícil entender onde ele arranjou dinheiro pra comprar e manter uma moto, né?rsrs
💥Em 24 de Março de 1991, a repórter Annette Schwartsman escreveu uma matéria pra Folha de São Paulo sobre seriados japoneses de aventura. E entre outras pérolas que ela publicou ali sobre o assunto talvez valha a pena mencionar algumas coisas que ela disse sobre Machineman. Quando alguém fala daquilo que não conhece mas com certeza absoluta de que conhece, às vezes isso rende pelo menos umas boas risadas pra quem ouve, né?
Em 1º lugar, ela chamou o seriado de Machine Alien.
Depois disso, ela disse que ele veio do Planeta Máquina (o 1º episódio deixa claro que ele veio do Planeta B, do Sistema Estelar das Plêiades).
Depois disso, ela disse que ele se instalou no fundo do “lado Fuji”... Isso mesmo: “lado” com D!
Bom, ele instalou a nave dele no fundo de uma lagoa. Mas o que seria “lado Fuji”?!?!?!
E ela encerrou dizendo que o herói tem como melhor amigo na Terra um fotógrafo chamado Hayama... Bom, nessa ela quase acertou. Mas mudou o sexo da personagem: a fotógrafa em questão se chama Maki Hayama (a personagem foi chamada de Gunko, na tradução brasileira) e foi interpretada pela atriz Kiyomi Tsukada.
💥Infelizmente, o ator Osamu Sakuta, que protagonizou o seriado, faleceu em 2020, devido a um câncer.

💪💪💪

Outras vezes em que o blog já falou sobre...

CYBERCOPS



MACHINEMAN








O INSPETOR




OS IMPOSSÍVEIS



SHAIDER






SUPER-HOMEM




ULTRAMAN










ATENÇÃO: esse post é inédito! Não consta na Bússola do Terror!
Até a próxima!
Brasil 2024: tempo de pensar no que é melhor pra sua cidade.

sábado, 15 de junho de 2024

PAUL SCHRIER

O nevadano Paul Schrier é mais conhecido por ter interpretado o personagem Bulk, um aluno gordo brigão e convencido da Escola de Alameda dos Anjos, em várias temporadas de Power Rangers desde 1993.
O único filme de terror em que ele apareceu até hoje foi Le Zombi de Cap-Rouge (1997).
Mais informações sobre o Paul? Lá vai:











ATENÇÃO: esse post é inédito! Não consta na Bússola do Terror!
Até a próxima!
Brasil 2024: tempo de pensar no que é melhor pra sua cidade.

segunda-feira, 10 de junho de 2024

Como se Defender desse Vilão? (hoje com DRÁCULA)

nome completo: conhecido apenas como Drácula
espécie: vampiro
planeta de origem: Terra
residência: um castelo na Europa Oriental
função social: destruidor
armas e/ou poderes: capacidade de criar névoa ao redor do lugar onde ele se encontra, capacidade de voar, capacidade de transformar pessoas em vampiros através de mordidas, força física sobre-humana e resistência física sobre-humana
serve a: ninguém
é servido por: pessoas que fazem pactos com ele por medo
inimigo mortal de: Clemens
foi visto pela última vez em: Inglaterra
1ª produção em que apareceu: Drácula – a Última Viagem do Deméter (2023)
1º ator a interpretar o personagem: Javier Botet

Que riscos eu corro vindo desse vilão?
Quando o Drácula encontra qualquer forma de vida que tenha sangue, ele morde essa criatura pra beber o sangue.
Os animais mordidos por ele simplesmente morrem. Mas quando ele morde humanos, a mordida pode ter efeitos variados: algumas pessoas se transformam em vampiros e outras, misteriosamente, apenas desaparecem (o mais provável é que essas tenham morrido ao ser mordidas e aí ele tenha jogado os cadáveres longe ou então que ele tenha devorado as pessoas inteiras).

Como eu faço pra evitar encontrar esse vilão?
Não vá à Inglaterra: o Drácula foi visto pela última vez se estabelecendo por lá, mas não se sabe em qual parte específica do país.

Se eu já tiver encontrado, o que eu faço?
Você pode atacar o Drácula com toda a força que você puder e aproveitar os segundos seguintes em que ele ficou ferido pra fugir correndo.
Mas não demore! Ele vai se recuperar logo depois!

É possível matar esse vilão?
Apontar crucifixos e outros símbolos religiosos contra o Drácula não produz nenhum efeito. E nenhuma forma de ataque já vista usada contra ele nem sequer passou perto de matar.
Mas ele explicitamente evita se expor à luz solar. E levando em conta que as pessoas que ele transformou em vampiros se incendiaram e morreram queimadas quando foram iluminadas pelo Sol, é bem provável que o mesmo aconteça com ele se for exposto à luz solar.
Além disso, o Drácula vai ficando mais poderoso conforme vai bebendo mais sangue. Isso faz pensar que, se ele ficar muito tempo sem beber sangue, talvez enfraqueça até morrer.

Mais algumas informações que talvez você não saiba sobre o universo em que esse vilão vive:


Até a próxima!
Brasil 2024: tempo de pensar no que é melhor pra sua cidade.

sábado, 8 de junho de 2024

NAZARENO CASERO

O argentino Nazareno Casero provavelmente é mais conhecido no Brasil por protagonizar a série Maradona: Conquista de um Sonho (2021). E ele é exatamente um ator mais de série e novelas.
Até hoje, ele só apareceu em 1 filme de terror Hipersomnia (2016).
Mais informações sobre o Nazareno? Lá vai:















ATENÇÃO: esse post é inédito! Não consta na Bússola do Terror!
Até a próxima!
Brasil 2024: tempo de pensar no que é melhor pra sua cidade.

segunda-feira, 3 de junho de 2024

DRÁCULA - A ÚLTIMA VIAGEM DO DEMÉTER

títulos originais: Die letzte Fahrt der Demeter / Le Dernier Voyage du Demeter / The Last Voyage of the Demeter
título brasileiro: Drácula – a Última Viagem do Deméter
ano de lançamento: 2023
países: Alemanha / Canadá / Estados Unidos / Índia / Inglaterra / Malta
elenco principal: Aisling Franciosi, Corey Hawkins, Javier Botet
direção: André Øvredal
roteiro: Bram Stoker (autor do texto original), Bragi F. Schut, Zak Olkewicz

Em 1897, uma escuna russa é encarregada de transportar da Romênia até a Inglaterra uma carga particular: 50 caixotes de madeira, cada 1 marcado com um desenho de dragão.
O capitão tá à procura de mais 3 marinheiros antes de zarpar.
Cerca de 10 homens se oferecem pra isso. Mas quando 1 deles vê o desenho de dragão num dos caixotes, ele entra em pânico e foge dali!
Alguns habitantes locais, ao verem os caixotes sendo embarcados, dizem que o navio tem que sair dali antes do anoitecer...
Eles desejam boa sorte aos marinheiros, pois vão precisar disso. E eles se benzem depois que o navio se afasta...
A princípio, a viagem vai correr tranquila. Depois, vão começar a acontecer situações estranhas. E finalmente, em vez de situações apenas estranhas, vão começar a acontecer situações aterrorizantes...

Drácula – a Última Viagem do Deméter foi inspirado numa breve passagem do livro Drácula (1897), do irlandês Bram Stoker, que conta como foi a viagem que o vampiro fez de navio pra chegar à Inglaterra.
O roteiro original, escrito pelo Bragi F. Schut, tinha como protagonista um camponês que invadia o navio Deméter pra vingar a morte da esposa e do filho recém-nascido... Isso remete a uma passagem do livro em que o Drácula entrega uma criança recém-nascida às 3 vampiras que moravam no castelo dele e, pouco depois, uma mulher invade o castelo exigindo que a criança dela seja devolvida, mas é atacada e (supostamente) morta pela alcateia de lobos que rondavam o castelo.
Mas esse rascunho do roteiro foi completamente deixado de lado.
Na verdade, como o Bragi ofereceu esse roteiro a vários estúdios diferentes, ele foi fazendo várias mudanças aqui e ali, conforme passava de um possível interessado pra outro. Até que a DreamWorks Pictures se interessou pelo roteiro. E o Bragi fez as mudanças exigidas pelo estúdio em parceria com o Zak Olkewicz (assim, claro que o roteiro aqui não é igual ao que aparece no livro).
O diretor disse que o filme é uma espécie de nova versão de Alien (1979), mas se passando num navio e em 1897.
A Última Viagem do Deméter foi projetado pra ser um novo clássico do terror, recebeu muito investimento e, além de ser todo filmado na Alemanha e em Malta, a parte administrativa envolveu mais 4 países (Canadá, Estados Unidos, Índia e Inglaterra).
Mas não chegou tão longe quanto se esperava: prometia muito e entregou pouco.
É aquele típico monster movie em que o monstro só aparece nas cenas em que ele vai atacar alguém. Tirando isso, o que a gente vê mais é falação entre os personagens humanos.
O filme é ruim? Não. Mas a maioria das opiniões que ele gerou foi algo do tipo:

“Não é que seja um filme ruim, mas não mostrou nada além do que todos já esperavam ver.”

O filme só inovou por destacar a viagem do navio Deméter entre a Europa Oriental e a Europa Ocidental, já que essa passagem do livro sempre é mostrada de forma rápida e sem muitos detalhes nas produções televisivas e cinematográficas inspiradas nessa obra.
A Última Viagem do Deméter também nunca se aprofunda na origem do monstro: só vemos um diálogo entre a Anna e o Clemens em que ela afirma que ele é uma entidade maléfica chamada Drácula, que morava num castelo construído em tempos ancestrais no alto de uma montanha da Europa Oriental. Não há nenhuma informação anterior a isso e nada de cenas de flashback.
A criatura vai mudando de forma durante o filme, começando como um cadáver ressecado e terminando como um morcego humanoide.
A 1ª aparência dele lembra o Conde Orlok de Nosferatu (1922) e a 2ª lembra a aparência que o vilão adquire em Drácula de Bram Stoker (1992) depois da cena em que ele morde a Mina.
Outro easter egg que vemos aqui é um cetro que o vampiro carrega: é uma clara imitação da bengala que o Larry Talbot compra em O Lobisomem (1941).
Uma cena que também me lembrou outra cena de outro filme mostra larvas de mosca rastejando no caixote onde o Drácula dorme... Isso se parece com o avião do Dwight Renfield, cheio de terra misturada com vermes, em O Voo Noturno (1997).
O filme tem esquisitices? Claro.
Por exemplo, sabem o que os heróis fazem quando encontram o caixote onde o Drácula dorme? Nada.
Gente, se já deu pra entender que o monstro precisa daquele caixote pra se abrigar, será que não seria pelo menos um pouquinho inteligente destruir o caixote?
As mordidas do Drácula produzem efeitos variados (que variam de acordo com as conveniências do roteiro, eu diria): alguns personagens simplesmente somem depois que são mordidos, outros se transformam em vampiros sem consciência que atacam de forma bestial quem eles veem pela frente e 1 personagem específico mantém a lucidez e a consciência intocáveis e continua interagindo com os outros até morrer depois de ser mordido.
A Última Viagem do Deméter faz algumas críticas contra o racismo. Mas acabou querendo lacrar demais e derrapando nos eventos históricos...
O Clemens diz que ele foi um dos primeiros médicos negros a se formar pela University of Cambridge, alguns anos antes dos eventos mostrados no filme. Mas o filme se passa em 1897. E essa universidade ainda nem aceitava alunos negros naquela época (o 1º médico negro só se formou pela Cambridge em 1918).
Então, vale a pena ver A Última Viagem do Deméter? Claro. Se você é fã de filmes de vampiros ou de monster movies em geral, acho quase impossível que você não goste. Mas não veja esse filme esperando encontrar um clássico que vai entrar pra História do Cinema.
Como era de se esperar, a última cena deixa uma porta aberta pra uma continuação. Mas, como o retorno que o filme teve nas bilheterias passou longe do esperado, é pouco provável que essa continuação apareça um dia.
Outro filme do André Øvredal que eu já indiquei aqui foi O Caçador de Troll (2010).
Mais informações sobre A Última Viagem do Deméter? Lá vai:


E dê uma clicada aí do lado em ‘seres sobrenaturais’ que você acha posts sobre Drácula de Bram Stoker, Nosferatu, O Caçador de Troll, O Lobisomem e O Voo Noturno. E dê uma clicada em ‘extraterrestres’ que você acha um post sobre Alien.
ATENÇÃO: esse post é inédito! Não consta na Bússola do Terror!
Até a próxima!
Brasil 2024: tempo de pensar no que é melhor pra sua cidade.

sábado, 1 de junho de 2024

MARCO DUCATI

O estadunidense Marco Ducati, também creditado algumas vezes como Damone Danilo, aparentemente deixou a carreira pornô dele em 2021.
Entre as produções em que ele trabalhou, só 1 foi creditada em alguns sites como um filme de terror: Lay Her Down (2017).
Mais informações sobre o Marco? Lá vai:














ATENÇÃO: esse post é inédito! Não consta na Bússola do Terror!
Até a próxima!
Brasil 2024: tempo de pensar no que é melhor pra sua cidade.